segunda-feira, 19 de junho de 2017

Memórias da família Karabastos: Aella Karabastos

Texto retirado das memórias de Erzebeth Báthory, escritas pelo punho da duquesa.

Aella – jovem grega de nome completo Aella Karabastos, trazida ao meu castelo de Csejte1 pela minha querida Dorka2 sob promessas de uma vida livre de pobreza (relembrá-la para mudar de estratégia, este pretexto começa a estar muito usado). Uma beldade oriunda do Sul, de longos cabelos negros e rosto agradável com dois olhos castanhos lindíssimos, bom corpo, busto firme e longas pernas. Uma boa escolha.
Introduzi-a no meu staff de criadas e nos primeiros tempos desenvencilhou-se bem nas tarefas a seu encargo. Esperei pacientemente que ela cometesse um erro para eu a punir e passá-la para a parte da casa em que eu trato das meninas; todavia Aella conseguiu sempre frustrar esse meu plano, fazendo sempre o que eu lhe pedia, por mais absurdo que fosse.
Finalmente tive de me socorrer da comida, acusando-a de ter deixado a sopa salgada em demasia. Ela barafustou e disse que eu estava errada, o que foi suficiente para eu a acusar de me ter chamado “mentirosa”. Apesar dos seus protestos, foi arrastada para os calabouços onde pude enfim ocupar-me dela.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Branca de Neve e os seus anões (parte 2)

continuação...

Penetrei aquele rabo durante mais algum tempo, ouvindo o rapaz impar sempre que a minha pila entrava nele por completo. Admito que aquilo era o que eu mais gostava de fazer, enrabar os meus meninos, abusar deles… e eles chuparem-se deixava-me ainda mais extasiada (e excitada!). Mas como achava que estava na hora de parar com aquele cu, saí de Miguel, agarrei-lhe no cabelo e fi-lo ajoelhar-se à frente do meu Vasquinho; de seguida agarrei nas orelhas dos meus outros dois anões para os forçar a erguer-se.